Constituinte Exclusiva para dar voz ao Brasil

Fernando Rosa

A posição do senador Renan Calheiros de dar uma banana para a decisão do presidente em exercício da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão, anulando a votação do dia 17 de abril e pedindo a devolução do processo de impeachment, bem como a violenta pressão posterior que fez com que vergonhosamente o deputado recuasse, sacramentou a ideia de um golpe de estado a qualquer custo.

Os golpistas não respeitam as ruas, as manifestações da maioria das entidades populares e da sociedade civil e, depois de hoje, definitivamente abandonaram as regras do jogo, ou seja, a Constituição Federal. A presidenta Dilma Rousseff tem razão quando insiste em repetir, repetir e repetir que se trata de um golpe de estado, frio, como dizem os alemães, travestido com uma infrutífera tentativa de dar cara de legalidade.

O gesto do presidente do Senado Federal, acompanhado pela oposição usurpadora, traiçoeira e golpista, especialmente o PMDB e o PSDB, assinala a vigência de uma grave falência institucional, em que as instituições vão perdendo sua credibilidade e importância, uma a uma, dia a dia.

A começar pelo Congresso Nacional, um balcão de negócios para onde parlamentares são catapultados sem votos legítimos, como a mídia internacional registrou naquele fatídico domingo de abril. A imensa maioria dos deputados, por exemplo, chega até o parlamento na carona de “puxadores” de votos.

O total descrédito dos partidos junto à população contribui para esse quadro, do que é exemplo a realidade do Rio Grande do Sul, onde o PT caiu de cerca de 25% de popularidade para cerca de 4%, enquanto TODOS os demais partidos juntos somam 1%, de acordo com recente pesquisa.

Na mesma realidade de fratura exposta em praça pública, estão as instituições policiais e judiciais, minadas em questionáveis “delações premiadas”, vazamentos manipulados e ilegais e indisfarçáveis objetivos políticos – especialmente a Polícia Federal, a Procuradoria Geral da República e o Ministério Público.

O Supremo Tribunal Federal, por sua vez, abandonou seu papel de “juiz supremo”, com parte de seus juízes promovendo o golpe de estado, a exemplo do convescote em Lisboa, e fazendo vistas grossas para os crimes de Eduardo Cunha.

A justiça brasileira, em sua versão “operação Lava Jato”, em parceria com a mídia monopólica e golpista, transformou-se nas antigas “volantes” que perseguiam Virgulino Lampião pelo sertão nordestino, a mando do império inglês.

O Brasil que ocupou às ruas está, na verdade, exigindo muitos mais do que o respeito à democracia, ou rejeitando um golpe de estado, mas advertindo as lideranças e as autoridades que não aceita mais a atual ordem das coisas. Em particular a juventude, as mulheres e todos os setores sociais excluídos não cabem mais na atual moldura dos partidos políticos e de boa parte das instituições nacionais.

Nesse momento, portanto, acenar apenas com a bandeira das “eleições gerais”, ou qualquer proposta de caráter meramente “parlamentar”, somente mantém as regras de um jogo de cartas marcadas que ninguém mais aceita e, mais, quer distância.

É preciso, portanto, reorganizar o Estado Nacional, livrá-lo dos grilhões do atraso, dos pistoleiros do latifúndio, dos empresários de galpão, dos agiotas sem pátria, dos mercadores da fé alheia e dos políticos eleitos pelo capital, em grande parte na carona de puxadores de votos.

O governo Temer não tem futuro, por tratar-se de um projeto de traição nacional, por servir, em última instância, aos interesses dos Estados Unidos que pretendem impedir a nossa existência soberana, enquanto país desenvolvido, independente e player internacional.

A convocação de uma CONSTITUINTE EXCLUSIVA, sem financiamento privado, apenas público, é o caminho para retomar o respeito às instituições, resgatar o papel da política na sociedade, unificar de verdade o Brasil, construir um PROJETO DE PAÍS e reafirmar a credibilidade nacional junto ao mundo.

fbp-bandeira-do-brasil

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s