Um golpe contra a soberania

Fernando Rosa

O senador e atual ministro das Relações Internacionais José Serra e o embaixador Sérgio Amaral estão tratando de retomar as negociações com os Estados Unidos para permitir a instalação de uma base americana na base de Alcântara, no Maranhão. A informação é da jornalista Tereza Cruvinel, em artigo do portal Brasil 247, dando conta de reuniões do ministro golpista com o embaixador Sérgio Amaral, em Washington. O objetivo da medida é ceder aos americanos uma área especial para lançamento de foguetes, dentro do território nacional.

Esse acordo é lesivo aos interesses nacionais. Na prática, permite a instalação de base norte-americana exclusiva em nosso território, ferindo nossa soberania. Assim reagiu a senadora Emilia Fernandes, no plenário do Senado Federal, contrária a projeto que tramitava no Congresso Nacional, em 2000. O projeto naquela época já previa a instalação de uma base americana no Maranhão, uma espécie de caixa-preta militar e tecnológica, sem acesso aos brasileiros.

O projeto, resultado de acordo firmado por Fernando Henrique Cardoso, que tinha o mesmo Sérgio Amaral então como ministro das Relações Exteriores,  provocou imediata reação dos militares e dos setores nacionalistas. O acordo foi taxado de “entreguista e lesivo à soberania nacional” pelo então deputado federal Waldir Pires, relator da matéria na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional. O texto do acordo praticamente criava um enclave dos Estados Unidos no Maranhão.

Segundo a jornalista, “com a chegada do presidente Luiz Inácio Lula da Silva  ao governo, em 2003, Waldir tornou-se ministro da Defesa e recomendou a desistência do acordo, que foi retirado do Congresso”. Ainda de acordo com ela, o chanceler Celso Amorim comunicou aos Estados Unidos que o assunto estava encerrado. Ainda em  2003, Lula fechou um acordo com a Ucrânia para desenvolvimento de foguete, o Cyclone-4.

De acordo com a enciclopédia virtual Wikipedia, “em geografia política, um enclave é um território com distinções políticas, sociais e/ou culturais cujas fronteiras geográficas ficam inteiramente dentro dos limites de um outro território”. A base de Alcântara, portanto, se concedida, vem somar-se a outras iniciativas americanas na região, como a recente instalação de duas bases militares na Argentina.

O plano americano de criar um enclave no Brasil vem de tempos, desde a tentativa de instalar a Hiléia Amazônica, uma espécie de fórum da ONU, onde o Brasil tinha acento, mas não poder, nem soberania, de decisão. Apresentada logo após o final da II Guerra, a medida tinha por objetivo dar aos Estados Unidos, especialmente, o poder de intervenção na Amazônia. A medida foi derrotada pelo Comando Maior do Exército e pela luta parlamentar comandada pelo ex-presidente e então senador Arthur Bernardes.

A iniciativa do ministro José Serra apenas confirma o caráter anti-nacional e entreguista do golpe de estado em curso. Ao retomar a proposta, já refutada pelo país em outro momento, o senador-ministro confessa estar à serviço dos Estados Unidos. Historicamente, os setores nacionais e os militares, quando alinhados, impuseram derrotas a insidiosas medidas como essa. Os golpistas podem estar mexendo com um abelheiro.

alcantara

Anúncios

Um comentário sobre “Um golpe contra a soberania

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s