“Unido a gente fica em pé”

Fernando Rosa

“Ao longo de muitos meses, todos os principais centros de pesquisa em Washington têm tentado resolver a seguinte charada: quem e como irá executar o novo programa político que prevê um confronto com a Rússia e o resto do mundo”. A afirmação é de Giulietto Chiesa, jornalista, ex-deputado do Parlamento Europeu e colunista da Sputnik Itália, em artigo para o portal.

Ainda segundo ele, “Hillary Clinton vai ganhar estas eleições. Se algum dia elas terminarem. Nisto, não há dúvida. Ela deve ganhar. Não tem outra opção. Foi isso que decidiu a elite de ambos os partidos políticos norte-americanos. Esta decisão foi tomada por unanimidade pela chefia dos partidos Democrata e Republicano. Esta é uma nova versão do Consenso de Washington“.

Ou seja, a Terceira Guerra está chegando, ameaçando a paz mundial. “Começam a mover-se as grandes placas tectônicas do mundo”, com disse Filipe Camarão no artigo “O fim do mundo unipolar“, publicado por este blog. Os Estados Unidos não aceitam dividir o “mando” do mundo com outras potências. Apostam em manter sua supremacia a qualquer custo, mesmo de uma guerra nuclear.

E é dentro desse quadro que se deve pensar o Brasil, além das questões paroquiais e eleitorais. O Brasil foi atraído para o centro da disputa geopolítica mundial. Integrar o BRICS foi um desafio inaceitável às pretensões norte-americanas em nossa região. Diante de um cenário de guerra, temos muito a oferecer. Um vasto território, bases militares, alimentos, a Amazônia e água.

As “marchas de 2013” deram início na divisão do país e a Operação Lava Jato e agora PEC 241-55  trataram de continuar o ataque ao Estado Nacional. O alvo da ação imperialista é desmoralizar as instituições e lideranças, destruir a indústria de infraestrutura e defesa, em especial nuclear a aeroespacial, transformar o Exército Nacional em capitães do mato e minar a confiança do povo no país. Não por acaso a palavra de ordem inicial do ataque foi “Não vai ter Copa”.

Em palestra realizada em Brasilia, em abril deste ano, sob o título de “O Papel do Exército Brasileiro na Vida Nacional”, o general Eduardo Villas Bôas Correa, comandante do Exército Brasileiro, alertou para a divisão do país. “Nos anos 60, 70 e 80 nós cometemos um erro. Nós permitimos que a linha da fratura da Guerra Fria, a linha de confrontação, passasse dentro da sociedade brasileira, e nos dividisse”.

Com isso, segundo o general Villas Bôas, o Brasil perdeu a coesão, perdeu o sentido de projeto e a ideologia do desenvolvimento que vinha desde 1930, e está sem um rumo, à deriva. “Nos falta esse sentido de projeto, até porque precisamos recuperar isso, porque nós não estamos livre de acontecer outra Guerra Fria que venha nos dividir novamente”.

Os governos de Geisel com o II PND, e de Lula com fortalecimento do mercado interno e inclusão social somaram-se aos esforços de Getúlio e de Juscelino na construção do país. É preciso avançar com um Projeto de Nação estratégico, que aponte para o futuro, com industrialização, desenvolvimento da ciência e da tecnologia e garantia de empregos.

É preciso ser independente para ser Nação e, como tal, integrar-se soberanamente no mundo e conviver pacificamente com a Humanidade. Mas isso nunca será resultado do alinhamento automático e submisso aos interesses norte-americanos, a qualquer outro país, e nem obra dos “silvérios dos reis” da vez. O papel de “colônia americana” já foi superado por Geisel, nos anos setenta. Como canta o rapper Emicida, “unido, a gente fica em pé”.

“Salve quebrada, século XXI chegamos, mas quem diria? Na era da informação a burrice dando as carta, a ignorância dando as carta. Vamo buscar se informar, mano. Calma o jogo, entender o que tá acontecendo ao nosso redor, tá ligado, mano? Unido a gente fica em pé, nunca se esqueça disso, entendeu? A rua é nóiz!”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s