Lula no comando

Fernando Rosa

O ex-presidente Lula fez um pronunciamento histórico neste sábado, durante o ato de solidariedade ao MST, que teve sua escola invadida pela polícia, no interior de São Paulo. De forma direta, ele alertou para os interesses externos envolvidos no golpe, citando como exemplos o ataque à política nuclear, ao Pré-sal e às alianças geopolíticas, como a Unasul. Lula também advertiu para a necessidade de romper com o isolamento das bandeiras setoriais e construir uma ampla unidade em torno de um programa nacional.

“A gente tem que defender o legado, mas tem que fazer a proposta de futuro”, defendeu Lula, apontando para a necessidade de um projeto nacional.  “O que nós vamos propor para esse país para os próximos vinte, trinta anos?”, questionou ele. Lembrando a mobilização pela Anistia, Lula apontou para a construção de uma organização “mais sólida” – não é partido, nem entidade, disse ele. Segundo Lula, um “movimento” que unifique pessoas que pensem diferente, em torno de propostas em comum para o país.

“Nós temos de ter consciência que eles estão em um processo, e têm razões políticas, econômicas e ideológicas nesse negócio”. “Não é atoa que depois que nós anunciamos o Pré-Sal, em 2007, eles renovaram a 4ª Frota Americana para tomar conta do Atlântico”. Lula também fez referência a preocupação do presidente Obama com a notícia de que havia “cientista – no Brasil – que estava falando de bomba atômica” (no caso, o programa nuclear brasileiro, iniciado no governo Geisel). “Tem muita coisa que está acontecendo, e não é da cabeça do Temer, do Cunha”, ironizou o ex-presidente.

Em sua fala, o ex-presidente Lula objetivamente assumiu o comando do processo anti-golpista, mergulhado em confusão política de boa parte das suas lideranças e em heróicas lutas setorizadas. Com seu conhecido tirocínio político, ele identificou as contradições do processo atual, chamando a bola para o centro do gramado. A partir de um “diagnóstico” e da construção, “com muita paciência”, de um programa objetivo, é preciso projetar o “sonho, a esperança, a utopia”. “O Brasil é grande demais para ser mandado por alguém imposto”.

lula-bandeira

Anúncios

8 comentários sobre “Lula no comando

  1. Não há dúvida que Lula tem capacidade de síntese como nenhum político tem nesse País. É a melhor liderança para unificar partidos e organizações de base dos trabalhadores e oprimidos da sociedade. O PT perdeu a hegemonia da esquerda, mas continua sendo a referência política dos movimentos sociais e sindicais combativos. Os outros partidos de esquerda não tem estrutura ou história que possam se identificar como re´presentação das classes de baixo da pirâmide na luta de classes. Ele identifica bem os interesses alienígenas que insuflaram o golpe e é o líder capaz de enfrentar a quadrilha neoliberal composta pelos políticos de direita e as grandes corporações rentistas e industriais, com o apoio das superestruturas de poder, especialmente o judiciário. Símbolos desse enfrentamento: Lula x Skaff e Brasil x EUA.

    Curtir

  2. Pingback: Lula no comando – SENHOR X | BRASIL S.A

  3. Pingback: Lula no comando | O LADO ESCURO DA LUA

  4. Pingback: Lula no comando | Luíz Müller Blog

  5. Pingback: Nação em campo – SENHOR X

  6. Pingback: A nação em campo contra os crimes de Lesa Pátria | Luíz Müller Blog

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s