Mujica deu o toque

Fernando Rosa

“Às vezes a realidade ultrapassa a nossa imaginação”, disse o ex-presidente do Uruguai, José Mujica, em entrevista ao programa GPS Internacional da Sputnik Mundo, na semana passada. Na entrevista, Mujica fala das mudanças na ordem geopolítica global após as eleições norte-americanas. Logo após a vitória de Trump, em novembro, Mujica havia reagido dizendo que “las malas noticias siempre sorprenden”.

Para Mujica, “a concentração maciça de riquezas criou uma cultura de consumo excessivo que, paradoxalmente, por não redistribuir bens, se esqueceu das classes médias do mundo central”. Essas classes médias, segundo ele, “agora estão reagindo e dando poder político a projetos que parecem ser de outra época”. Foram esses setores, em especial os trabalhadores das regiões industriais, que elegeram Trump.

Afirmando que “nada acontece por acaso”, Mujica afirma que “a nova situação política é fruto da globalização”, comandada pelo sistema financeiro, pelas transnacionais e pelos novos meios de comunicação. Segundo ele, a globalização “tem tido três forças básicas: o mundo financeiro internacional, o conjunto de empresas transnacionais como força econômica e a revolução nos meios de comunicação, especialmente na informática”.

Os EUA vão se fechar, alerta Mujica, destacando a oportunidade de “hacer acuerdos comerciales dentro de la región y en una escala Sur-Sur en todo lo posible”. Segundo ele, “es hora que miremos hacia nosotros y no tan lejos”, disse Mujica em sua entrevista, sugerindo postura diferente do que apenas reclamar da vitória de Trump. Para o ex-presidente uruguaio, com o novo quadro mundial, “existe una oportunidad para hacer acuerdos en la región”.

Em tempo algum, as condições para a afirmação da América Latina e do Brasil no cenário internacional foram tão positivas. Com bem disse o sábio Mujica, abriu-se uma enorme janela de oportunidades para a região. Aproveitá-la ou não vai depender da capacidade das forças políticas e econômicas nacionais em compreender a nova realidade e libertar-se de preconceitos e velhos dogmas.

Ao amarrar seu projeto nos derrotados do Império, os golpistas colocaram o Brasil na contramão do mundo, e com isso, perderam qualquer condição ideológica, política e, mesmo moral, de agir no quadro atual. Cabe, portanto, aos brasileiros impedir o caos vigente, afastar os traidores e retomar as rédeas da Nação. Ainda é tempo de construir uma ampla Frente Nacional, que una setores populares, democratas e patriotas – civis e militares.

mujica-lula-600x400

Anúncios

3 comentários em “Mujica deu o toque

  1. ASSIM É. PAÍS SEM PUDOR! E HÁ QUEM MULTIPLIQUE COISAS IDIOTAS ASSIM…
    > https://gustavohorta.wordpress.com/2017/02/12/asim-e-pais-sem-pudor-e-ha-quem-multiplique-coisas-idiotas-assim/

    “… O ‘testículo’ todo é apenas uma AUTOCRÍTICA; o cretino quer nos CONDENAR A TODOS apenas ao se olhar no espelho. Julga os outros POR SI MESMO.

    O CARA É UM BANDIDO MANIPULADOR OU É UM IDIOTA CRETINO — CUIDADO COM GENTE ASSIM, É A MINHA SUGESTÃO! ESTE TIPO DE MANIPULADOR QUER, A SERVIÇO OU NÃO DOS GRANDES BANDIDOS, NOS CONVENCER DE QUE NOSSO PAÍS NÃO TEM JEITO.

    ESTE TIPO DE CARA QUER NOS CONVENCER DE QUE É ASSIM MESMO E QUE DEVEMOS NOS CONFORMAR COM AS COISAS “COMO ELAS SÃO”. É UMA GRANDE BABACA OU UM GRANDE OPORTUNISTA MANIPULADOR.

    CUIDADO, É O QUE EU SUGIRO….”

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s