“Precisamos falar sobre militares e soberania”

Gleisi Hoffmann – Jair Bolsonaro nomeou inúmeros oficiais-generais para o governo. A Constituição lhe garante o direito de nomear ministros e, a estes, de exercer as funções. As Forças Armadas têm homens e mulheres preparados, competentes. Convivi e trabalhei com muitos quando exerci a chefia da Casa Civil. Mas, como ministros, deixam de ser chefes militares e passam a ser cidadãos que ocupam cargos públicos … Continuar lendo “Precisamos falar sobre militares e soberania”

Venezuela ou imperialismo

Fernando Rosa – “Venezuela es el centro de una guerra mundial del imperialismo norte-americano y sus satélites”, afirmou alto e bom som o presidente eleito da Venezuela, Nicolás Maduro, durante o ato de posse, na quinta-feira, em Caracas. Não apenas a Venezuela, mas também o Brasil, completamos – ambos países detentores de grandes reservas petrolíferas e alvos de uma guerra de desestabilização desde a década … Continuar lendo Venezuela ou imperialismo

José Dirceu

José Dirceu não precisa de inocência, precisa de justiça

Fernando Neto – Se você não conhece “Canção do Tamoio”, poema de Gonçalves Dias, sugiro descobri-lo, ninguém o representa melhor do que José Dirceu. Um homem “preso” desde 1968 – lutando contra os abusos de uma ditadura militar, para libertar, mesmo aqueles que, hoje, o julgam, mesmo os que o condenam. Grande parte da sociedade brasileira e mundial não conhecem seus dominadores, seus obsessores, seus julgadores, mas, José Dirceu os reconhece. Continuar lendo “José Dirceu não precisa de inocência, precisa de justiça”

Visão além do alcance (2)

Fernando Rosa

“É preciso lembrar que esta tomada de decisão é apenas uma batalha dentro de uma guerra ampla que estamos travando contra os verdadeiros autores do golpe, o capital financeiro internacional, nacional e seus lacaios e representantes”. 
– Gilberto Carvalho, dirigente do PT

A afirmação é do dirigente petista Gilberto Carvalho, em artigo que defende a participação do partido nas mesas da Câmara e do Senado – como “a esfera de atuação institucional que nos resta no plano nacional”. A posição, que deveria ser algo visto como natural, ainda suscita o debate em torno da compreensão do caráter do golpe de Estado e das formas de enfrentá-lo do ponto de vista geral.

Ao identificar o capital financeiro internacional como “os verdadeiros autores do golpe”, Gilberto Carvalho define a questão central que deve pautar não apenas este debate, mas toda a estratégia da luta contra os golpistas. Identificar claramente o inimigo é a condição principal não apenas para posicionar as tropas, mas também para promover as alianças necessárias ao desenvolvimento da luta, em condições de torná-la vitoriosa.

Continuar lendo “Visão além do alcance (2)”

O Brasil precisa de um novo projeto nacional

Emir Sader Os anos virtuosos que o Brasil viveu neste século foram devidos a um projeto nacional de desenvolvimento econômico com distribuição de renda. A popularidade de Lula e do seu governo foram devidas a esse projeto, que conquistou a adesão de amplos setores do País, seja porque foram beneficiados diretamente por ele, seja porque não poderiam ficar fora e contra um projeto com tamanha … Continuar lendo O Brasil precisa de um novo projeto nacional

Um programa contra o fascismo

Fernando Rosa O grande vencedor dessas eleições foi  o “NINGUÉM”, a negação da politica, o afastamento dos eleitores das urnas. Essa é a grande estratégia do imperialismo e seus aliados internos – o judiciário via Laja Jato, a mídia golpista e o PSDB. A destruição do PT é apenas parte do plano, que eles festejam antecipadamente com o resultado das eleições municipais. O eleitor em … Continuar lendo Um programa contra o fascismo